• Marcos Carvalho

7 etapas para eliminar a dívida das pequenas empresas

Atualizado: Jun 23





Estar endividado é uma situação que todos procuram evitar. E ela pode ser ainda pior se estivermos falando de dívidas comerciais - sua situação financeira atual é insustentável e você enfrenta a perspectiva de falência e, talvez, até de perder completamente seus negócios.


Você não pode ignorar a dívida da sua empresa ou fazer nada e torcer para que ela desapareça sozinha, mas você pode tomar medidas para controlá-la ou encontrar alívio da dívida da empresa.


O que é a dívida de um negócio?


É o dinheiro devido por uma empresa a terceiros. O gerenciamento da dívida das pequenas empresas se torna insustentável quando as pequenas empresas não podem pagar todos os credores dentro do prazo.


O acúmulo de dívidas que você não pode pagar pode ser evitado. Portanto, mostraremos como lidar com sua dívida.


1. Avalie e reformule seu orçamento


Antes de enfrentar a dívida de sua empresa, você precisa ter um entendimento sólido da sua situação financeira atual. Avalie se o orçamento da sua empresa está adequado. Para onde exatamente está indo seu dinheiro e qual é o melhor uso de seus fundos?


Um bom orçamento comercial ajuda a identificar fontes de renda; custos diários, mensais e anuais fixos; e responde por todas as despesas variáveis, como aluguel ou outros custos imprevistos.


Procure orientação profissional de seu contador ou gerente financeiro se precisar de ajuda para calcular seu orçamento. Você também pode entrar em contato com associações sem fins lucrativos, como a CNDL, para aconselhamento, orientação e workshops on-line gratuitos sobre orçamento de negócios. Para tornar o processo ainda mais fácil, você pode automatizar o processo de orçamento usando um software de contabilidade para rastrear o dinheiro que entra e sai da sua empresa.


Por fim, avaliar e reformular seu orçamento deve ser o primeiro passo na formação de um plano de ação para atingir suas metas de eliminação da dívida.


2. Reduzir despesas


Depois de fazer um balanço do seu orçamento, analise seus custos operacionais. Você tem gastos excessivos sem os quais pode ficar sem? Decida quais serviços e operações são absolutamente necessários para a operação diária do seu negócio e reduza o resto.

Faça a si mesmo as perguntas mais difíceis: você paga pelas assinaturas que raramente usa? Existem serviços que você pode suspender temporariamente? Você poderia negociar preços reduzidos e taxas fixas com determinados fornecedores? Você está gastando muito dinheiro em canais de publicidade que geram muito pouco retorno? Até pequenas coisas podem resultar em uma dívida substancial.

Use suas demonstrações financeiras para ajudar a identificar as despesas que contribuem para sua dívida. Cortar custos é uma maneira infalível de aumentar o fluxo de caixa e reduzir sua carga de dívida.


3. Pague temporariamente com dinheiro


Alterar a maneira como você cobre as despesas comerciais pode ajudá-lo a controlar sua carga de dívida em pequenas empresas.

Se você continuar usando uma linha comercial de crédito ou cartão de crédito comercial para fazer compras, sua dívida só aumentará - e você continuará se preocupando com o pagamento. Ao alocar uma certa quantia de dinheiro por mês, conforme determinado pelo seu orçamento, e cumprindo-a, você poderá comprar apenas o que realmente pode pagar. Pagar com dinheiro ou equivalente, como cheques, ajuda a eliminar a aquisição de novas dívidas comerciais e impede que você deixe sua dívida existente aumentar.

Essa opção pode não ser adequada para todos - se você planeja reestruturar sua dívida, é importante ter dinheiro disponível para parecer estar bem aos credores. Considere cuidadosamente esse método, mas não o torne um pilar dos seus métodos para eliminação da dívida.


4. Comunique-se com seus credores


Aqui vão algumas medidas práticas para ajudar a diminuir sua carga de dívida e juros ao longo do tempo.


· Considere a oportunidade de baixar as taxas de juros. É possível negociar ou criar taxas de juros mais baixas. Para dívidas de cartão de crédito, isso é feito principalmente através da transferência de saldos existentes para cartões de crédito com uma taxa de juros mais baixa. Para empréstimos bancários, fale com o seu gerente de empréstimos e discuta as opções. Se você efetuou pagamentos regulares e sua empresa está em boas condições financeiras, é possível pleitear uma redução das taxas. No · entanto, é provável que as taxas de juros dos seus empréstimos bancários já não sejam as mais altas que você paga. Tente trabalhar para diminuir as taxas de juros mais altas primeiro.


· Consolide seus empréstimos. Ao consolidar seus empréstimos em um pagamento, você reduz seus custos mensais sem prejudicar seu crédito. O melhor cenário é consolidar vários empréstimos de curto prazo em um pacote de longo prazo com uma taxa de juros previsível. Essa estratégia de gerenciamento de dívidas para pequenas empresas facilitará bastante sua carga de pagamento e ajudará a evitar que você se enfraqueça.


· Candidate-se a um plano de auxílio. Descubra se você se qualifica para um “programa de auxílio” que inclui uma menor taxa de juros e extensão de pagamento. Os credores normalmente exigem um relatório detalhando sua situação financeira atual que serve como prova de que você precisa de assistência para cumprir suas obrigações de dívida. Isso inclui declarações fiscais, demonstrações financeiras e muito mais.


5. Crie um plano de pagamento


Seja dívida de cartão de crédito ou empréstimos bancários, a taxa de juros de cada um pode inibir bastante sua capacidade de efetivamente pagar o valor do empréstimo principal. É por isso que você deve primeiro pagar empréstimos com altas taxas de juros - a dívida com a maior taxa de juros em que você se concentrará primeiro é chamada de “dívida alvo”. Quando calculado ao longo do tempo, pagar essa "dívida alvo" economiza você e sua organização mais dinheiro a longo prazo.


Para começar, faça uma lista de todos os seus pagamentos mensais mínimos e verifique se eles são cobertos. Em seguida, analise seu saldo de dívida com juros mais altos e determine quanto acima do pagamento mínimo você pode pagar por mês.


Depois que o primeiro empréstimo for pago, aplique esse valor de pagamento à dívida com o próximo valor mais alto. Depois que a segunda dívida for quitada, pegue esse valor composto para atacar a próxima dívida e assim por diante.

Obviamente, esse método requer disciplina e monitoramento rigoroso, mas, eventualmente, você começará a ver a carga da dívida diminuir.


6. Aumente sua renda


Aqui estão algumas sugestões que podem ajudá-lo a aumentar a renda mensal da sua empresa:


· Diversificar: você pode adicionar um produto ou serviço adicional à sua oferta atual? Você está alcançando todos os clientes em potencial por meio de marketing direcionado? Existem nichos de mercado inexplorados que você não considerou?


· Aumente seus preços: mas apenas o suficiente para manter a mesma quantidade de vendas. Certifique-se de se comunicar com os clientes existentes antes de aumentar os preços e pergunte se eles gostariam de pedir algo antes que a alteração seja efetivada. Isso poderia resultar em um aumento muito necessário na receita de qualquer maneira.


· … Ou reduza-os: ofereça descontos em mercadorias e descontos em serviços, especialmente para clientes fiéis e recorrentes, em um esforço para aumentar as vendas. Apenas não reduza muito os preços para não compensar o custo perdido com o aumento das vendas.

· Recolha de seus devedores: Aumente as contas a receber, acompanhando os pagamentos em atraso dos clientes. Você pode até oferecer a seus clientes descontos ou recompensas pelo pagamento antecipado de taxas.


· Venda adicional: existe uma maneira de vender mais para seus clientes existentes? Você pode oferecer algum incentivo ou agrupar seus produtos ou serviços existentes de maneira a atrair as pessoas a comprarem mais de você? Um e-mail rápido com uma oferta personalizada, uma oferta por tempo limitado ou exclusiva para assinantes pode ajudar a aumentar sua receita mensal.


· Otimize o inventário: se você possui um inventário que não está vendendo, verifique se pode ajustar seus hábitos de compra ou procure fornecedores que ofereçam direitos de devolução para mercadorias não vendidas. Isso liberará espaço físico e espaço para mais inventário que possa realmente vender e aumentar sua receita.


· Venda o excedente: observe as coisas que você não usa - ou não usa ao máximo - e as venda para as pessoas que podem. Você pode vender móveis ou equipamentos não utilizados online? Existe outro negócio que poderia comprar uma parte da sua empresa pela qual você não é mais apaixonado? Observe que você nunca deve vender nada que tenha oferecido em garantia de dívidas existentes. Isso é considerado fraude e pode ter sérias implicações legais.


· Use mídias sociais: essa é provavelmente a ferramenta mais valiosa que sua empresa possui para comercializar seus serviços e é totalmente · gratuita. Crie uma página para a sua empresa, comece a solicitar feedback dos clientes e aumente o reconhecimento da sua marca. Coisas simples, como responder aos comentários dos clientes ou incentivá-los a deixar um comentário, podem render grandes dividendos para os seus negócios.


7. Contrate uma empresa de reestruturação da dívida


Se seus esforços para reduzir suas dívidas por conta própria não estiverem funcionando, convém solicitar a ajuda de uma empresa profissional de reestruturação de dívidas. As empresas de reestruturação de dívidas negociam com credores e agências de cobrança de empresas em seu nome para estender, renovar ou alterar formalmente os contratos de crédito existentes. O processo geralmente envolve um contrato por escrito entre você e a empresa de reestruturação da dívida, bem como a configuração de saques automáticos da sua conta bancária para liquidar dívidas pendentes.


Essas empresas cobram uma taxa, mas geralmente é uma alternativa mais barata ao pedido de falência e reabilitará melhor seu crédito a longo prazo. Se você optar por contratar uma empresa profissional de reestruturação de dívidas, seja honesto com elas sobre o que pode pagar todos os meses, para que possam criar uma solução de dívidas comerciais que funcione tanto para você quanto para seus credores.


O ponto principal da gestão da dívida para pequenas empresas


Se tudo mais falhar, você ainda tem opções. Para empresas que não conseguem gerenciar suas dívidas, talvez seja hora de pensar em vender a empresa, liquidar todos os ativos ou pedir falência. Mas espero que não tenha que chegar a isso. Ao usar essas sete dicas, você poderá reduzir - e eventualmente eliminar - a dívida do seu negócio.

0 visualização
logoLeverpro.png
CADASTRE-SE E FIQUE ATUALIZADO!
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco